Com sua primeira edição 1994, o Prêmio Literário Biblioteca Nacional visa laurear anualmente autores e tradutores em reconhecimento à qualidade intelectual de suas obras publicadas no Brasil em língua portuguesa.


A Fundação Biblioteca Nacional publicou em 16 de maio do corrente o edital do Prêmio Biblioteca Nacional, que nesta edição, entre os dias 16/05 a 30/06, bateu recorde de procura por parte de autores e tradutores, atingindo a marca de 1.789 inscrições.

O Prêmio Literário prevê a premiação em oito categorias, sendo elas: Poesia – Prêmio Alphonsus de Guimaraens; Romance – Prêmio Machado de Assis; Conto – Prêmio Clarice Lispector; Tradução – Prêmio Paulo Rónai; Ensaio Social – Prêmio Sérgio Buarque de Holanda; Ensaio Literário – Prêmio Mario de Andrade; Literatura Infantil – Prêmio Sylvia Orthof e  Literatura Juvenil – Prêmio Glória Pondé, que são avaliadas pelas comissões julgadoras que analisam as obras de acordo com critérios como qualidade literária, originalidade, contribuição à cultura nacional, criatividade no uso dos recursos gráficos e excelência da tradução.

De acordo com os critérios do edital, para concorrer ao Prêmio Literário Biblioteca Nacional, as obras devem ser inéditas e publicadas em formato impresso ou digital. Como requisito para participação, todas as obras inscritas devem ser encaminhadas para a Biblioteca Nacional e estar de acordo com a Lei do Depósito Legal (Lei n.10.994, de 14 de dezembro de 2004) e que possuir número de registro ISBN (International Standard Book Number) válido no Brasil.

O Prêmio Literário Biblioteca Nacional, um dos mais prestigiados do Brasil, recebe inscrições de autores de todo o país. As obras são analisadas por uma comissão julgadora composta por 24 jurados, sendo 3 jurados em cada categoria, todos ligados ao setor cultural, com notório saber e reconhecimento em suas áreas.


Os indicados do Prêmio Literário Biblioteca Nacional 2022 são:


Ensaio Literário – Prêmio Mario de Andrade

1º “Cesto de Caquis: notas sobre haicai”, de autoria de Edson Iura

2º "A ficção do Crime", de autoria de Gustavo Bernardo Krause

3º "O mundo desdobrável: ensaios para depois do fim", de autoria de Carola Saavedra


Tradução – Prêmio Paulo Rónai

1º ”Inferno”, de Dante Alighieri. Tradução de Emanuel França de Britto, Maurício Santana Dias, Pedro Falleiros Heise.

2º “Sobre a Natureza das Coisas”, de Lucrécio. Tradução de Rodrigo Tadeu Gonçalves.

3º “O Primeiro Livro. A Vida Muito Horrífica do Grande Gargantua, Pai de Pantagruel”, de François Rabelais. Tradução de Élide Valarini Oliver.


Literatura Juvenil – Prêmio Glória Pondé

1º "O jovem Arsène Lupin e a dança macabra", de Simone Saueressig

2º "Mapinguari", de Gabriel Góes e André Miranda

3º "Uma boneca para Menitinha", de Penélope Martins e Tiago de Melo Andrade


Romance – Prêmio Machado de Assis

1º "Siameses", de Antonio Geraldo Figueiredo Ferreira

2º "Uma exposição", de Ieda Magri

3º "O filósofo no porta-luvas", de Juliano Garcia Pessanha


Ensaio Social – Prêmio Sérgio Buarque de Holanda

1º "Palmares & Cucaú: O Aprendizado da Dominação", de Silvia Hunold Lara

2º "A terra sem mal: uma saga guarani", de Rafael Mendes Júnior

3º "Injustiçados", de Lucas Ferraz


Literatura Infantil – Prêmio Sylvia Orthof

1º "Na minha casa tem um Lestronfo", de Rosana Rios

2º "Maria vai e volta", de Edy Lima

3º "Quiquinbo e PioPio – Cordel do acordo feito e firmado entre menino e passarinhos", de Carolina Resende e Bruna Lubambo.


Conto – Prêmio Clarice Lispector

1º "Gótico Nordestino", de Cristhiano Motta Aguiar

2º "Marinheira de Açude", de Michelli Provensi

3º "Dedos impermitidos", de Luci Maria Dias Collin


Poesia – Prêmio Alphonsus de Guimaraens

1º "O sono dos humildes", de Alexei Bueno Finato

2º "A República do Pampa", de Luiz Carlos Verzoni Nejar

3º "Cães & Astromélias", de Mariana Machado de Freitas Schadeck


Importante destacar que, no ano em que o Brasil comemora o Bicentenário de sua Independência, o Prêmio Literário Biblioteca Nacional fez uma alteração em sua logomarca, utilizando as cores da bandeira nacional, para homenagear os 200 anos da independência do Brasil.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.